Páginas

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Hotelzinho q hospeda cães no RJ denunciado por maus tratos - UOL

Instituições denunciam maus tratos em hospedaria veterinária no Rio dois cães já morreram

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/02/25/instituicoes-denunciam-maus-tratos-em-hospedaria-veterinaria-no-rio-dois-caes-ja-morreram.htm
Divulgação

  • A cadela Branquinha aparece nesta montagem primeiro com 15 dias de vida, quando foi abrigada na hospedaria Anjo de 4 Patas, no Rio de Janeiro, e depois com cinco meses, após ser retirada do local
    A cadela Branquinha aparece nesta montagem primeiro com 15 dias de vida, quando foi abrigada na hospedaria Anjo de 4 Patas, no Rio de Janeiro, e depois com cinco meses, após ser retirada do local

Uma casa de hospedagem para animais da zona norte do Rio de Janeiro é alvo de denúncias de prática de maus tratos contra cães. Cinco pessoas prestaram queixa no último domingo (24) contra a Anjo de 4 Patas na 44ª DP (Inhaúma), que abriu procedimento para investigar o caso. Até esta segunda-feira (25), duas instituições de proteção aos animais denunciavam a morte de dois cães.
Quatro animais foram retirados do local pelos denunciantes, e um laudo veterinário atesta que eles sofreram maus tratos – um deles morreu nesta segunda. Sergundo o laudo pós-morte, ele estava com desidratação, caquexia, prostração e alteração na pressão. Os outros animais também apresentam diversos males, entre eles a infestação de parasitas, sarna, desidratação e magreza extrema.
Os quatro cães foram resgatados no domingo por voluntários do Abrigo João Rosa. Apesar do nome, a instituição apenas recolhe cães abandonados e os leva para tratamento e hospedagem, pagando pelo serviço até que eles consigam a adoção. A Anjos de 4 Patas era uma das opções para hospedar os cães, porque a proprietária já atuou como voluntária do abrigo e estuda veterinária.
"Ela nos impedia de ver os cães, inventava desculpas. Não imaginávamos que isso iria acontecer porque ela [a dona da hospedaria] era nossa voluntária. É bem complicado levar um bicho para ser tratado e achar ele naquele estado", disse o voluntário Richard Revoredo, do Abrigo João Rosa.

20.out.12 - Detalhe de cartaz colado no portão da casa da dona do pet shop acusado de maus tratos, na zona norte do Rio Leia mais Rodrigo Teixeira/UOL
Outra instituição que recolhe cães em situação de abandono também acusa a hospedaria de maus tratos. A Casa Diolanda retirou da hospedagem seis animais no último dia 16, depois que um dos cães que levou para tratamento morreu, aparentemente de fome.
Lizandra Prado, voluntária do abrigo, disse que o cão Marley foi levado para a hospedagem em agosto do ano passado. Ele precisava de tratamento para uma ferida necrosada e passou por um procedimento cirúrgico na hospedaria. Em novembro, disse a voluntária, o cão estava sem pelos, e um exame constatou que ele estava com sarna congênita.
"A veterinária explicou que essa sarna se manifesta quando o animal está sob estresse e com baixa imunidade. Depois, ele começou a emagrecer. Eu achei que ele estava assistido", disse Lizandra. Marley morreu no início de fevereiro, e uma análise veterinária preliminar apontou que ele estava com caquexia, um abatimento profundo que pode ter como causa a desnutrição.
A voluntária está recolhendo todas as informações e comprovantes de pagamento para denunciar a Anjo de 4 Patas à polícia. Branquinha, uma cadela que está entre os seis resgatados, tem somente cinco meses e ainda está internada.
A bancária Andrea Neves, que atua como protetora independente de animais, também deixou um cão hospedado no local por alguns meses e percebeu que o animal saiu com um comportamento mais agressivo do lugar. Ela alerta para que as pessoas tomem algumas precauções quando procurarem um local para hospedar um animal.
"O principal ponto é saber se o local permite a visitação em qualquer horário e se há alguém no local 24 horas por dia. As pessoas devem poder ver o animal sempre, para saber se ele está bem", explicou a bancária.
A reportagem do UOL procurou a proprietária da Anjos de 4 Patas pelo telefone indicado no site da empresa e por e-mail. Até a conclusão dessa reportagem, ninguém havia retornado os contatos.
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...