Páginas

domingo, 21 de outubro de 2012

CAMPOS DO JORDÃO... EM DIAS DE CHUVA!

Minha escolha para a viagem no feriado de nossa padroeira pode surpreender a muitos, mas não é novidade que eu prefira viajar fora de altas temporadas a certos lugares. Campos do Jordão é um desses casos, mas sem desmerecer seus encantos de inverno. O divertido é que acabamos por pegar um clima de montanha parecido; contudo nada que chegasse perto aos -5⁰ registrados entre junho e agosto. Entretanto o friozinho de 9⁰ + as flores da primavera enfeitando a cidade trouxeram um Q+ para nossa viagem.



Acredito que já deu para notar que realmente aproveitamos nossos 3 dias na Suíça brasileira; porém, não foi nada fácil. Afinal a previsão do tempo nos alertou de muita chuva na sexta-feira e no sábado. Boba que não sou, comecei a me organizar e tentei traçar um roteiro que fosse interessante para meu amor e eu nesse tempo ingrato. Nada de ficar enfurnada na pousada.


A começar pela hospedagem:
Elas podem ser tentadoras, mas nem sempre nos ajudam e esse foi o caso das compras coletivas dessa semana. Primeiro porque as oportunidades de hospedagens regulares não nos permitem utilizar o cupom em semanas de feriados, segundo porque todas as promoções destinadas a esse feriado específico eram caríssimas. Por isso, não fique preso apenas a elas. Faça uma busca intensa de promoções, analise as instalações do hotel/pousada e verifique as promoções que estas fazem para os feriados. Por exemplo, todas as promoções que eu procurei para lugares próximos estavam acima de R$400, valor que até pagaríamos, mas a busca implacável me deu a oportunidade de encontrar a pousada Cachyto de Cielo 

e pagar apenas R$300 por duas diárias + café da manhã. Lógico que pelo valor, o lugar não fica no Centro da cidade, mas nada que um carro e 5 minutos dirigindo não resolvam. Se você é do tipo que só aparece na pousada para dormir, então essa questão de distância não vai fazer a mínima diferença. O que me conquistou mesmo foi a vista que tínhamos do nosso quarto e a lareira nele. Não tenho do que reclamar da minha escolha. O local é totalmente familiar e muito aconchegante. Além disso, como Campos do Jordão não concentra todos os atrativos no Centro, a pousada também era caminho para outros circuitos turísticos.

O que fazer em Campos do Jordão... em dias de chuva?
A primeira parte da pergunta foi usada nas buscas via Google e a segunda, adaptação minha. Tomei nota de todas as indicações que encontrei pela frente. Não se contente apenas com um site de informação. Vá mais a fundo e realmente veja o que pode ser feito da cidade e perto dela. Analise também o tempo que terá para as atividades. Campos do Jordão é uma cidade que pode oferecer muito mais do que o Capivari, o centro comercial, mas cuidado com os atrativos, pois você pode ficar restrito a muito chocolate e muita vista panorâmica/jardins. 



Como nossas opções não eram muitas devido ao tempo e éramos dois a serem agradados, as primeiras opções foram a visita à cervejaria Baden Baden, que deve ser pré-agendada, e a um passeio Off Road. A visita custa R$15 e dá direito à visitação à fábrica com guia (não se empolgue muito com isso), degustação de duas cervejas (se empolgue com isso) e uma mini tulipa de brinde. Essa visitação só vale para quem gosta e admira a fabricação de bebidas gourmet. Sai de lá com 3 tipos de cervejas diferentes e uma tulipa edição especial compradas na loja de presentes. Os valores dessas garrafas no Capivari podem chegar ao dobro do valor pago na fábrica. O passeio Off Road é feito em carros 4x4 e, claro, foi escolhido para fazer a felicidade do meu noivo. O grupo do Off Road Tour, guiado pelo Edir Man, sempre reza para chover muito para curtirem as aventuras do “rolé” pelas pequenas passagens pelas cidades. Optamos por um tour de um dia inteiro, passando por Santo Antônio do Pinhal, Sapucaí Mirim (MG) e São Bento (terra dos bananais- como tem banana naquele lugar!). O café da manhã estava incluso e o almoço em São Bento por R$20 foi muito bem pago. Esse passeio nos deu a chance de conhecer pessoas super legais e interessantes, além de termos a oportunidade de ter paisagens muito mais belas do que as oferecidas pelos mirantes de Campos do Jordão. 


Por causa desse “rolé”, tivemos a chance de ver cenários e vistas maravilhosos, mas o que mais me chamou a atenção foi um orquidário* (ou plantação de orquídeas, sei lá) e eu não sosseguei até descobrir como chegar lá. Além de podermos comprar orquídeas muito baratas e lindas (o preço mais alto era R$30), o lugar também disponibiliza o aluguel de kitnets por R$200 (café da manhã incluso), com dois quartos; ou seja, dois casais e a hospedagem sai a preço de banana. O orquidário fica em Renópolis a 10 minutos de Campos dos Jordão. Tem como recusar? Além desses dessas surpresas também fui em uma hípica que encontramos do nada e fiquei a-pai-xo-na-da pelos cavalos. Gente, era cada espetáculo de animal! 

Apesar de haver uma lojinha no Capivari, a fábrica de chocolates Araucária também é um bom lugar para se ir e comer o maravilhoso petit gateou que eles servem. Perfeito.

Devido ao mal tempo, não tivemos a chance de visitar todas as cachoeiras e mirantes, mas pelo menos fomos ao Morro do Elefante para tirar uma bela foto do alto da cidade e também conhecemos bem o Capivari e, claro, comemos o pastelão do Maluf

O que posso dizer sobre Campos do Jordão de modo geral é que pode ser uma cidade cara para se comer se você não tiver paciência de procurar bons restaurantes a um bom custo, contudo, você não conseguirá pratos individuais abaixo de R$25. Para os moradores do Rio de Janeiro, só a ida pode ser uma bela facada no bolso, sendo que pagamos R$60,60 de pedágio (ida e volta). Mas devo declarar meu encantamento pela cidadezinha com ares suíços e, em comum acordo com Jorge Victor, pretendo voltar assim que possível e quando estiver sol para poder aproveitar as belas cachoeira e outras cositas más.


* Sítio Shiguero Katayama
Colônia Renópolis - Santo Antônio do Pinhal - SP
Telefone: (12) 3661-1161
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...