Páginas

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

MEU FILHO - É seu primeiro ano.

Meu filho, hoje você completa 1 ano de nascido. Digo isso, pois sua vida começou no dia em que o concebemos. Há 1 ano e 9 meses que você está conosco e nos dando os melhores momentos. Mas hoje você completa seu primeiro ano de nascido.
Neste ano de provações, como mãe e mulher, não posso dizer que você me fez mais forte, que me descobri capaz de fazer coisas improváveis com uma mão ou que percebi que posso viver com 1 hora de sono por noite. Não... Desde que conheci seu rostinho e senti seu cheiro, dei-me de conta de como sou fraca e que preciso de ajuda daqueles que desejam me ajudar.
Com o passar do primeiro mês, chorei tanto; não por dor do corte da cesariana, pelas noites não dormidas ou pela dor das primeiras mamadas. Chorei por todas as vezes que orava por você, pedindo por um mundo melhor para que você possa crescer feliz. Chorei todas as vezes que orei para que Deus me dê sabedoria para poder te fazer um homem de bem. Chorei com suas vacinas. Chorei com suas cólicas. Chorava quando não conseguia me manter calma para te acalmar. Quando você finalmente dormia, pedia perdão baixinho no seu ouvido para ter gritado ou te segurado com mais força. Chorava no chuveiro, pedindo perdão a Deus por ter feito isso a você; Chorava quando precisava manter suas perninhas presas para conseguir trocar suas fraldas. Chorei e choro por todas as vezes que peço a Jesus Cristo que te proteja de tudo.
O ano foi passando e a certeza de minha fraqueza aumentando. Ainda estamos nos conhecendo. Teremos muitos “não”, “para”, “desce”, “aí não pode”. Teremos muitos balançar de bracinhos quando contrariado. Precisarei controlar minha fraqueza para não rir de seus sorrisos sem-vergonhas. Controlar-me para mostrar indiferença quando você apenas quer atenção no momento errado. Controlar-me para não te dar aquilo que você me pede chorando pois ainda não conhece o perigo. Precisarei vencer minha moleza de amar ver seu sorriso.
Hoje tenho mais medo de tudo do que tinha antes de 19 de dezembro de 2015. Tenho medo de sair de casa e algo me acontecer, fazendo com que não volte para você; ou que eu não volte a tempo de te ver acordado. Hoje dirijo com mais calma porque meu filho está comigo ou porque tenho que voltar para ele. Enfim, meu medo é maior.
Thales, posso lhe garantir que não serei a mãe perfeita. Também te garanto que essa jornada de relacionamento mãe-e-filho não será fácil. Garanto que em alguns momentos você não gostará tanto de mim, mas terá a certeza do meu amor. Garanto-lhe que nunca dormirei tranquila, pois sempre velarei seu sono. Garanto-lhe que seu sorriso será sempre o meu maior presente.

Feliz aniversário, meu filho.

Que os anjos cantam o seu nome e Papai do céu o abençoe e o ilumine.

Sua mãe. 


P.S.: Garanto-te também que nunca mais escrevo uma carta dessas no trabalho. Estou com dores de cabeça de tanto engolir o choro.

 
Foto de Julliana Moura


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...