Páginas

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

CAPÍTULO XXIX


Nesse calor, nada melhor que água.

Sábado! Dia de banho da Sofia, que já estava num estado crítico. Nesse calor de janeiro, ela deita em qualquer lugar que esteja fresco. Ai, já viu, né?
Sofia não é muito adapta de banho. Ela fica quietinha apenas por saber que isso é uma prática saudável a ela e a nós. Contudo, sempre precisamos usar a coleira para segurá-la. Dessa vez foi bem diferente.
Separei as coisas dela e as levei para o quintal. Peguei os pedaços de algodão e coloquei em seus ouvidos. Depois, peguei a bolinha dela e a chamei para o quintal. Brincamos um pouco e depois a levei para perto da mangueira. Decidi tentar dar banho dela sem a coleira. Para minha surpresa, ela se comportou muito bem. Foi bem cooperativa e ficou quietinha, até mesmo na hora de lavar o rosto.
Depois, saiu numa felicidade só apra dentro de casa, assim que eu acabei de secá-la. Deitou-se na frente do ventilador e lá ficou por alguns minutos. Como recompensa pelo seu comportamento, dei um osso defumado a ela, que adorou a diversão da tarde, sentindo-se a verdadeira Cleópatra após o jato de perfume!

Durante a semana que se seguiu, minha tia montou a piscina dela na garagem no carro de seu marido. Curiosa pela reação da Soso ao ver aquela quantidade de água, eu a soltei e ela veio direto até a piscina. Minha tia entrou em desespero ao ver que ela queria porque queria entrar na piscina. O medo era ela furar a piscina com as unhas. Sofia gemia e rosnada para a piscina, ficando de pé nas barras de sustentação.
Pensei em comprar uma piscina pequena para ela, mas também fiquei preocupada com as suas unhas, que precisam ser cortadas com urgência. Agora a ideia é comprar um bacião para ver se isso a ajuda nos dias de calor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...