Páginas

quinta-feira, 10 de maio de 2012

CAPÍTULO XXXII


Não me ignorem!

Bem, que Sofia sempre gostou de ser o centro das atenções, todos vocês já sabem quee ela sempre arrumar um jeito de deixar bem claro quando está insatisfeita.
Lembram-se dos buracos? Ela voltou a atacar.
Ao chegar em casa, minha mãe me conta mais uma gracinha da Sofia.
Essa cachorra está muio birrenta.
O que ela fez? pergunto eu, olhando nos inocentos olhos da minha lindinha.
Como ela está coçando muito, não a deixei entrar na casa da Mirinha quando fui tomar café.
Oh, mãe! Logo na hora do café?
Então… fechei a porta no focinho dela e lá ela ficou. Quando eu voltei para casa, tua tia me chamou e lá estava o buraco perto do pé de acerola. Voltei e vi a prova do crime, porque ela suhou a cama toda de terra. Tive que lavar as patas dela.
Ninguém mandou ignorar o focinho de feijão mulatinho, né, filhota? Foi pura birra. Passou, né, filha?!

No sábado seguinte, Sofia dormiu até mais tarde e só levantou por volta de 9 horas da manhã. O que me deu tempo para tomar café e ligar o computador.
Ela veio até mim, fez um pouco de festa para dar bom dia e depois se espreguiçou. Para minha surpresa, ouvi KREK… KREK, vindos dela.
Oh, meu amor! Está velhinha mesmo. Está igual a vovó, estalando tudo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...